Crise de ansiedade: como identificar e tratar?

crise de ansiedade

A ansiedade é uma sensação, na maioria das vezes, comum a todo ser humano. Mas, quando ela ocorre em excesso,  pode ser caracterizada em vários quadros, inclusive como crise de ansiedade ou crise de pânico. Os sintomas podem incluir taquicardia, falta de ar, suor excessivo e tremores.

Neste artigo, nós vamos te ensinar a identificar uma crise de ansiedade, explicar as possíveis causas, e mostrar como funciona o tratamento. Vamos lá? 

Como identificar uma crise de ansiedade? Conheça os principais sintomas

O principal sinal de uma possível crise de ansiedade é sentir um aumento brusco da sensação de estar ansioso e com medo, seguido de interno desconforto. A partir dela, outros sintomas podem aparecer em seguida, como:

  • Taquicardia;
  • Fortes palpitações;
  • Falta de ar;
  • Ondas de calor ou calafrios;
  • Suor excessivo;
  • Tremores;
  • Formigamento;
  • Sensação de irrealidade;
  • Sentir-se fora de si mesmo;
  • Medo de morrer ou de perder o controle;
  • Sensação de estar se afogando;
  • Sentir-se sufocado.

Esses possíveis sintomas, acompanhados da sensação inicial de medo e ansiedade generalizada, podem começar abruptamente e, se não forem controlados, podem atingir o seu pico já nos primeiros 10 minutos.

Além disso, muitos desses sinais podem ser confundidos com sintomas de outras doenças, prejudicando uma intervenção correta para o problema. Isso acontece especialmente quando a pessoa sente uma taquicardia e acredita, imediatamente, que está tendo um ataque cardíaco. Como resultado, a pessoa ansiosa fica ainda mais apavorada, piorando a sua crise de ansiedade.

Por que eu estou tendo crises de ansiedade?

Uma crise de ansiedade acontece quando você não consegue controlar o aumento brusco dos sintomas, que geralmente ocorre a partir de algum gatilho que os potencializou.

Experiências ruins do passado, traumas, fatores genéticos, fobias, medo de falar em público, situações atuais estressantes.. qualquer um desses fatores podem atuar como gatilhos. E, às vezes, pode ser muito difícil para você identificar, sozinho (a), qual é o gatilho que está causando essas crises.

Inclusive, pessoas que já tiveram muitas crises antes, podem acabar antecipando uma nova crise por medo, ao acreditarem que um novo ataque pode ocorrer nos próximos minutos.

Seja qual for o caso, é essencial contar com a ajuda de especialistas, como o psicólogo e o psiquiatra. Enquanto o psicólogo utiliza técnicas para identificar e adequar o estado psíquico e comportamentos; o psiquiatra, quando necessário, pode complementar o tratamento com a adequação da neuroquímica do cérebro, por meio da prescrição de medicamentos.

Ansiedade tem cura?

Sim, a ansiedade tem cura. Por meio do tratamento correto, é possível contorná-la para que não atrapalhe as suas atividades do dia a dia, como o trabalho, bem como seus relacionamentos no geral. 

Nesse sentido, é importante que você saiba: curar a ansiedade significa controlá-la em níveis saudáveis, ok? Afinal, em muitos momentos, a ansiedade é esperada, devido às incertezas do futuro.

Como tratar crises de ansiedade?

O melhor tratamento para crises de ansiedade é contar com o suporte de um psicólogo. O especialista compartilhará o conhecimento necessário, incluindo técnicas e exercícios práticos, para que você aprenda a contornar todos os sintomas de uma crise, melhorando gradativamente sua qualidade de vida.

Além disso, o psicólogo poderá te ajudar a identificar possíveis causas e gatilhos para esse excesso de ansiedade.

Se for necessário alinhar o tratamento com o uso de medicamentos, você também deverá se consultar com um psiquiatra, para que ele prescreva os remédios indicados para o seu caso.

Está lidando com crises de ansiedade sem um apoio profissional?

Priorize sua saúde e encontre uma rede de apoio. Aqui no Clique Médicos, você pode encontrar diversos psicólogos ou psiquiatras disponíveis, e marcar uma consulta com um mais próximo de você. Tudo de forma online, fácil e rápida.

Clique aqui e agende agora a sua consulta!

Nós também já publicamos 6 dicas e hábitos simples — e muito efetivos — que você pode adotar para evitar e/ou controlar uma crise de ansiedade (clique aqui para conferir).

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para o topo