Quando devo procurar um ginecologista?

ginecologista

Recomenda-se que toda mulher, a partir da primeira menstruação, consulte-se com um(a) ginecologista anualmente, a fim de realizar o seu check up preventivo com exames de rotina.

Além disso, na presença de qualquer sintoma ou situação irregular no corpo ou organismo, como menstruação atrasada, dor durante a relação sexual, nódulo mamário, suspeita de gravidez ou mesmo alterações hormonais, essa consulta deverá ser adiantada.

A seguir, entenda mais sobre cada um desses sintomas ou fatores específicos que merecem uma avaliação junto ao médico.

Menstruação atrasada

A menstruação atrasada costuma deixar muitas mulheres alertas para uma possível gravidez. No entanto, há uma série de fatores que podem causar o atraso, como estresse, alteração no ciclo menstrual, uso irregular da pílula anticoncepcional, período de amamentação, mudança drástica no peso e até a prática excessiva de exercícios físicos.

Por isso, é muito importante se consultar com o ginecologista, para que ele faça o diagnóstico real desse atraso, indicando o que deve ser feito para cada caso.

Sintomas da TPM (Tensão Pré-Menstrual)

É natural apresentar alguns sintomas durante a TPM, como cólica, dores de cabeça, inchaço nos seios e alterações no humor. O acompanhamento médico irá ajudá-la a lidar com tais situações, receitando analgésicos ou anti-inflamatórios para aliviar os sintomas.

Caso os sintomas sejam originários de outras doenças, o médico conseguirá identificar, atuando de forma imediata com o tratamento necessário.  

Dor durante a relação sexual

Sentir dores durante a relação sexual não deve ser visto como algo normal. Tais desconfortos podem indicar inflamações e doenças — como a endometriose e a cistite — ou até mesmo fatores psicológicos que estão afetando a saúde sexual da mulher — como estresse, depressão e traumas.

Infecção urinária

Outro problema bastante comum entre as mulheres é a infecção urinária. Normalmente, a causa decorre de uma infecção na uretra por alguma bactéria. 

Os sintomas incluem: vontade de urinar com muita frequência, pouca quantidade de urina e dor ao urinar.

Embora o problema seja comum, a infecção urinária pode causar complicações graves se não for tratada, como atingir os rins e ocasionar uma pielonefrite — um quadro grave que envolve sintomas como febre alta, vômito e dores na região lombar. Por isso, ao sinal de qualquer sintoma, consulte-se com o ginecologista para que o médico solicite os exames necessários.

Alteração na cor, textura ou cheiro em secreções

É natural que ocorra uma secreção pela vagina, na qual o seu volume pode variar de acordo com as fases do ciclo menstrual e da fase da vida em que a mulher se encontra. Uma secreção normalmente é transparente e levemente amarelada, e não costuma apresentar odor.

Caso sinta alguma mudança no aspecto do corrimento — como um mau cheiro, coceira ou ardor ao urinar —, vale se consultar com o ginecologista para investigar a causa desses sintomas, que podem ser desde maus hábitos de higiene, até alterações do equilíbrio da flora vaginal, alergias ou presença de agentes infecciosos.

Além destes sintomas, existem outras situações que merecem uma investigação e acompanhamento junto ao ginecologista, como, por exemplo:

  • Sinais suspeitos de verrugas ou lesões nas partes íntimas;
  • Cólicas menstruais fortes;
  • Alterações hormonais;
  • Sinais de caroços ou lesões nas mamas;
  • Dúvidas sobre métodos anticonceptivos. 

IMPORTANTE: Nunca se automedique, ok? Ao sinal de qualquer sintoma, consulte-se com um ginecologista.

Como funciona a consulta com o ginecologista?

Na presença de algum dos sintomas relatados acima, o ginecologista irá averiguar o seu histórico pessoal e familiar, e realizar exames ginecológicos para investigar a causa do problema, indicando o tratamento adequado, bem como avaliar o melhor método contraceptivo.

Geralmente, a análise ginecológica envolve a avaliação da região pélvica, incluindo o exame de papanicolau para rastreamento do câncer do colo de útero.

Outros exames podem ser solicitados, como a ultrassonografia das mamas, a mamografia (para mulheres acima dos 40 anos) e a ultrassonografia pélvica.

Lembre-se: mesmo na ausência de qualquer sinal ou sintoma, é fundamental se consultar regularmente com o ginecologista, para a realização de exames preventivos, tudo bem? 

Para conhecer os principais exames que devem ser realizados anualmente, consulte este artigo: 4 exames que mulheres devem realizar anualmente

Como agendar consultas com um ginecologista?

Através da plataforma do Clique Médicos, você terá acesso a uma gama de médicos e médicas ginecologistas do DF, para que você escolha a clínica mais próxima de você e marque a sua consulta diretamente na plataforma. 

Aproveite essa alternativa para colocar em dia os cuidados com a sua saúde!

Clique aqui para consultar todos os médicos disponíveis para o seu atendimento!

Talvez você se interesse também:

Com que frequência devo levar meu filho ao pediatra?

Quando devo realizar um check-up médico?

Quais as alternativas para quem não possui plano de saúde?

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para o topo